Siga

January 23, 2020

November 28, 2019

Please reload

Posts Recentes

O FUTURO NÃO É DIGITAL

May 29, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

O GÊNIO É UM MITO

April 30, 2018

Great minds have always encontered violent opposition from mediocre minds”  Albert Einstein

 

O mito do gênio ainda é um clichê. Velho conhecido, presente em infinitos roteiros de cinema e obras literárias. Inclusive no imaginário popular, a figura do ser criativo ainda vive de forma estranha, em lugares escuros, com vida e hábitos questionáveis; um lobo solitário. Inatingível.

 

Como desejar ser um gênio, um ser criativo, se quase todos os símbolos a seu respeito são obscuros, com status que beira a uma divindade de caráter duvidoso?

Semana passada, escrevi sobre os efeitos da educação e o comprometimento do potencial criativo de muitas gerações. A pesquisa mostrou que crianças possuem 98% de potencial criativo inato a ser desenvolvido, contra apenas 2% em adultos. O índice vai diminuindo no decorrer da vida, desde a infância até a fase adulta, e o principal culpado é o sistema educacional. Será que o mito do gênio tem seu precedente aqui? Talvez.

 

 

 

Houve um tempo em que não haviam escolas e nem sistemas de educação convencionais. Antes de existirem, historicamente, havia uma força muito grande da religião sobre o que se pensar sobre a vida, o homem e as suas criações. O conhecimento já foi trancafiado atrás de imensos muros de pedra, e quando aparecia um louco tendo ideias estranhas, rapidinho era interrogado, torturado, oprimido e, se não renegasse suas “ideias absurdas”, recebia a sentença capital. Outros pegaram o caminho do meio. Uns tornaram-se funcionários do sistema, esculpindo, pintando e escrevendo para os papas e a nobreza, vendendo a sua arte para fortalecer a ideologia dos poderosos da época. Fazer o quê? Criativos também sentem fome.

 

E hoje não é diferente. Ainda sentimos fome. A barriga dói. E não temos incentivos para recriar nosso próprio caminho. A criança de 5 anos que exala criatividade ainda é muito jovem para lutar contra um sistema que nem mesmo conhece. E, quando temos idade suficiente, já é tarde demais. Já nos fizeram acreditar que gênios são pessoas estranhas, intratáveis e solitárias, que não postam fotos no Instagram, sem vida social, mergulhados em livros, observando o mundo pelas gretas de suas cabanas, perdidas no meio da floresta, perto do lago Walden. O mito machuca mais que fatos reais. Há metas a serem batidas, trilhas predeterminadas e nunca há tempo suficiente para nada disso. Haja depressão!

 

Sei que pode parecer piegas, mas não vou perder essa oportunidade. Ao assistir ao vídeo da TeamFearless, me veio um sentimento forte sobre o que está dentro de todas as pessoas. Não apenas nos gênios (afinal, eles são apenas mitos): A perseverança, a garra, a dedicação. Nem todos seguem seus sonhos, claro. Mas, acredito que os que escolhem o banco do carona nem sempre são desiludidos ou preguiçosos. Muitos tiveram oportunidades. Estudaram. Viajaram. Tiveram muitas experiências, mas estavam todas plastificadas, imunes ao efeito do mundo. Haviam regras demais e o medo os deixou paralisados, mesmo que, ironicamente, em movimento. Todos conhecemos gênios que estiveram presos, exilados, excluídos, desprovidos de suas posses e, mesmo assim, visitaram lugares dentro de suas próprias mentes, o que lhes rendeu o rótulo de estranhos, loucos e esquisitos. O que nos diferencia não é por onde o corpo passou, mas por onde a mente foi capaz de inventar a sua própria versão da vida. Com ousada liberdade.

 

Os mitos criados para nos afastar de nosso potencial criativo, somado à incapacidade das escolas de lidar com seres humanos recheados de criatividade em seus primeiros anos de vida, nos legou uma sociedade ricamente empobrecida. Usamos muita droga (de todos os tipos). Estamos deprimidos, cada vez mais. Perdidos, sem saber para onde ir. A crise da felicidade a todo custo, nos consome todos os recursos disponíveis, mesmo o que não temos. Os gráficos da violência não mentem. Pedir para alguém que têm apenas 2% de potencial criativo restante em sua bateria existencial que siga seus sonhos seria covardia. Mas, seria covardia ainda maior ficar em silêncio, por não acreditar nesses 2%. Eles podem fazer a diferença. As crianças precisam de alguém que as salve de perder o tesouro que nasce com elas. O mundo seria bem melhor sem mitos, e com mais seres infantis ditando as regras.

 

Assista ao vídeo completo aqui.

 

Transcrição

 

Eles podem dizer que você é estranho. Esquisito. Anormal. Um marginal. Eles podem dizer que você não se encaixa. Você pode até se sentir como uma ou todas essas coisas… E se for verdade… Tudo bem!

 

Você realmente quer ser como o resto? Como a maioria dos seres humanos que agem como ovelhas, que vivem em rebanho. Ovelhas que se conformam às expectativas da sociedade e, portanto, sempre serão limitadas em seu pensamento e resultados, como todos aqueles que as cercam.

 

Você realmente quer ser como ovelhas, que acreditam em limitações? Como ovelhas que seguem o caminho dos outros, ao invés de seguir suas escolhas, mesmo que difíceis, as quais levariam ao seu verdadeiro propósito de vida. Você quer ser como as ovelhas que desempenham um papel para satisfazer as expectativas de outras pessoas, enquanto seus próprios sonhos morrem lentamente com elas?

 

Eu não sei sobre você, mas se o preço que eu tenho que pagar por seguir meu próprio propósito é ser rotulado como estranho… eu serei estranho. Um estranho acima da média. Um estranho incomum. Aceito ser estranho a me conformar com uma vida menor do que o meu potencial pode me dar.

 

Eles vão te chamar de estranho agora, mas depois eles vão te perguntar como você conseguiu se realizar. Eles vão dizer que você não se encaixa agora, mas depois vão querer se parecer com você.

 

Eles podem desprezar você agora, mas um dia terão orgulho… Pois você teve a coragem que eles não tinham, a coragem de falar a sua verdade. A coragem de seguir o seu caminho … mesmo quando era impopular.

 

O que é raro nesta terra é um grande ser humano que foi considerado normal no começo. Todas as maiores mentes foram chamadas de loucas, estranhas, impopulares em algum momento … mas, quer saber? … Eles continuaram seguindo seu caminho. Mesmo na escuridão. Mesmo quando não havia ninguém por perto. Mesmo quando não conseguiam ver a luz no fim do túnel. Eles continuaram andando … continuaram seguindo a sua verdade … E é por isso que agora são admirados pelo mundo.

 

O mundo que uma vez não conseguia entendê-los, lhes deu um rótulo: loucos, estranhos.

 

Você, estranho… Você, louco… Você que não se encaixa… Continue seguindo seu caminho.

 

Um dia tudo fará sentido… um dia valerá a pena. Apenas continue…

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload