Siga

December 18, 2018

December 12, 2018

December 5, 2018

Please reload

Posts Recentes

POR QUE NÃO SOU CRIATIVO? 2

June 24, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

A RESPOSTA DE OURO - Parte I/III

January 16, 2017

Por que algumas empresas dão certo e outras não conseguem? Na verdade, há infinitas respostas para essa pergunta. Mas, de uma forma geral, o problema de “não dar certo” quase sempre está relacionado à ausência de propósitos. Mesmo com pouco dinheiro, numa infraestrutura precária e no meio de uma terrível crise econômica, um negócio pode prosperar, se os envolvidos estiverem apaixonadamente apegados a valores consistentes .

 

São esses motivos e propósitos que mantém a equipe unida, pessoas que defendem as mesmas ideias, e irão atrair outras pessoas que pensam da mesma forma. Ninguém compra o que você faz, elas compram os motivos porque você faz isso. São aspectos emocionais que ligam as pessoas. Pessoas não gostam de coisas, pessoas gostam de pessoas. Trocamos coisas uns com os outros na expectativa de nos conectar.

 

 

 

O QUE, COMO E PORQUÊ

 

O autor Simon Sinek afirma que o “Porquê” é apenas uma crença. Isso é tudo o que é. “O ‘Como’ são as ações que você toma para sustentar essa crença. E ‘O Que’ são os resultados dessas ações - tudo o que você diz e faz: seus produtos, serviços, marketing, cultura e quem você contrata”, diz. Segundo ele, se as pessoas não compram “O que” você faz, mas o “Porquê” você faz isso, então todas essas coisas devem ser consistentes. Com consistência as pessoas vão ver e ouvir, sem sombra de dúvida, o que você acredita. “Afinal, vivemos num mundo tangível”, continua, “e a única maneira que as pessoas vão saber o que você acredita é pelas coisas que você diz e faz, e se você não é consistente nas coisas que você diz e faz, ninguém saberá o que você acredita”, defende.

 

Sinek afirma que tudo o que fazemos deve provar nossas crenças. Daí fica a pergunta mais valiosa para quem já empreende ou deseja investir em uma nova ideia: qual o motivo maior de seu negócio existir?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload